Diário de Pernambuco
  • RSS RSS
  • Você está em
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Mercado » Mercado desperta para a Caxangá Plano de mobilidade para a região e falta de oferta de imóveis devem atrair mais investimentos do setor

Diario de Pernambuco

Publicação: 31/05/2012 14:48 Atualização: 31/05/2012 15:27

Área residencial, com acesso rápido ao centro do Recife e estrutura com oferta de comércio e serviços , a Avenida Caxangá começou nos últimos anos a despertar mais a atenção setor imobiliário. A saturação de regiões valorizadas da cidade , as obras do plano de mobilidade urbano que beneficiarão a região, além da quantidade pequena de imóveis voltados para a classe B, devem fazer o mercado imobiliário da área dar um salto muito em breve, acreditam as construtoras.


Uma incorporadora que já começou a investir na Caxangá é a Pernambuco Construtora, que lança no Cordeiro um residencial da linha Prince (Arthur de Souza/Esp. DP/DA Press)
Uma incorporadora que já começou a investir na Caxangá é a Pernambuco Construtora, que lança no Cordeiro um residencial da linha Prince

 

Uma incorporadora que já começou a investir na Caxangá é a Pernambuco Construtora, que lança no Cordeiro um residencial da linha Prince, o Parque Prince. O empreendimento se destaca entre os demais do local por oferecer estrutura de condomínio clube, com vários itens de lazer. “A região é basicamente residencial. Há muita demanda, mas pouca oferta. Optamos por um empreendimento na Caxangá, que é uma área já consolidada, para atender a um público que não estava sendo contemplado”, diz a diretora executiva da construtora, Mariana Wanderley.

O presidente da Ademi-PE, Eduardo Moura, diz que a Caxangá deve passar por uma valorização visível principalmente a partir de 2014 – quando as obras de infraestrutura que fazem parte do Plano de Mobilidade Urbana ficarem prontas. “Enquanto as obras estiverem sendo realizadas vai ser um transtorno, mas quando forem concluídas, o trânsito da avenida – que é um problema na área – vai melhorar significativamente.”

Entre as obras de mobilidade anunciadas para a Avenida Caxangá estão o corredor Leste-Oeste, que será responsável pelo transporte dos passageiros da Praça do Derby até o terminal integrado de Camaragibe, atravessando a avenida. Também haverá a construção de um túnel na Benfica, no encontro das ruas Real da Torre e Benfica com a Caxangá, que promete resolver o problema da bifurcação para os carros no local.

A professora de arquitetura da Universidade Federal de Pernambuco Sueli Leal, especialista em mercado imobiliário e com pesquisa sobre os imóveis na Caxangá, diz, por outro lado, que essa tendência ainda não está sendo sentida. “Apesar do plano de mobilidade, os grandes empreendimentos ainda não começaram a chegar, pelo menos até o momento. Isso acontece em função da concentração de investimentos em áreas que já têm grande valor imobiliário”, explica.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro, Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »