Tendências

O mercado movido pelos compactos

Tendência de imóveis reduzidos estimula fabricantes e lojas de móveis planejados

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 05/02/2015 11:39 / atualizado em 05/02/2015 12:58
A opção das construtoras em investir em projetos de unidades mais compactas tem aumentado o número de vendas das lojas de móveis planejados. A proposta de oferecer ao cliente a possibilidade de personalizar a mobília facilita a vida de quem precisa vencer o desafio da falta de espaço.

Para Zelândia Galvão, da Evviva Bertolini, consumidores buscam ambientes mais racionais e eficientes
Zelândia Galvão, da Evviva Bertolini, credita esse movimento a mudanças sociais e de hábitos da população. Para ela, as famílias hoje são reduzidas e procuram imóveis menores. “Com isso, elas recorrem às lojas de móveis planejados para desenharem um ambiente bonito, mas racional e eficiente”, explica. Essa tendência também é percebida como uma estratégia de economia, de acordo com Phelipe Marcone, da Casa Design. “Há dois fatores importantes: o primeiro é que os clientes resolvem economizar no metro quadrado para investir na decoração dos sonhos. O segundo é que hoje há muita facilidade de financiamento, para os dois segmentos, e eles se complementam”.

Ocupar o espaço sem deixar o ambiente sufocado requer muito planejamento e atenção na decoração. A arquiteta Danielle Paes Barreto destaca vários caminhos para não tropeçar em uma ambientação equivocada, como valorizar a iluminação, um pé direito mais elevado, pisos mais claros e móveis com vidro. Além disso, há as novas tendências no mercado, como a cama que se transforma em escrivaninha e a lavandaria acoplada à cozinha. “Essas estratégias garantem a sensação de conforto e espaço”. Entre as vantagens de um imóvel compacto estão a praticidade para a limpeza, custo reduzido para mobiliar ou reformar e preço atrativo.

Para Roberto Rios, diretor executivo da Imobiliária Eduardo Feitosa, o mercado de unidades compactas é uma tendência. Segundo ele, investir em unidades menores não significa estritamente perder espaço. “Esse movimento oferece plantas mais versáteis e com opções de personalização. Se o morador tem uma sala de jantar menor, ele ganha um salão gourmet no térreo, por exemplo”, explicou.

Tags: construção civil

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
17 de novembro de 2016
03 de novembro de 2016
27 de outubro de 2016
20 de outubro de 2016