Meio Ambiente

Resíduos em seus devidos lugares

A preocupação com o destino das sobras nas construções tem levado as empresas do setor a adotarem medidas de reaproveitamento

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 04/06/2015 11:01 / atualizado em 04/06/2015 12:10

O gerenciamento de resíduos sólidos está previsto na Lei federal nº 12.305/2010. O artigo 20 estabelece as responsabilidades e quais os setores da sociedade estão sujeitos aos Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos.  - Nacional Empreendimentos/Divulgação O gerenciamento de resíduos sólidos está previsto na Lei federal nº 12.305/2010. O artigo 20 estabelece as responsabilidades e quais os setores da sociedade estão sujeitos aos Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos.

 

O príncipio físico de que na natureza nada se cria, e sim se transforma, aplica-se ao comportamento das principais construtoras pernambucanas, ainda mais quando o assunto é deixar o canteiro de obras ambientalmente sustentável. Apesar de prevista na legislação, a atenção redobrada com os resíduos sólidos tem transformado o gerenciamento ambiental em um dos itens prioritários das empresas.

A Nacional Empreendimentos é um dos fortes exemplos neste ponto. Além de desenvolver um trabalho de separação dos produtos para reciclagem, a construtora investe num sistema de reaproveitamento dos resíduos para a própria obra. Para isso, incorporou nas construções uma máquina que faz das pedras e tijolos não utilizados novos insumos. “Usamos o material para fazer bancos, depósitos e alojamentos para os trabalhadores”, explicou Gisele Cassimiro, coordenadora de obras da Nacional.

Tiago Melo, sócio-executivo da Porto Engenharia, também revela que a empresa atua minuciosamente no recolhimento do lixo das obras. Em parceria com as empresas e cooperativas de reciclagem, a empresa executa a separação de plásticos e papéis e comercializa para esses grupos. Mas, no planejamento, há outras iniciativas sustentáveis. “Estamos planejando adotar o sistema de energia renovável no nosso canteiro. Mas isso ainda está em projeto”, disse. Outra construtora criteriosa na escolha dos parceiros de reciclagem é a Vale do Ave. “Apesar de não reutilizar o material, temos o cuidado com o destino dele. Por isso, fechamos parcerias com empresas confiáveis”, garantiu Simone Estimo, engenheira da área de qualidade da Vale do Ave.

A LMA Empreendimentos adota o sistema de coleta reversa, em que os produtos separados são destinados para uma empresa de reciclagem e reaproveitados na obra. Os produtos da construtora são novos e ainda não geram resíduos, mas ela já se planeja. “Nossa maior atuação é na compra de produtos reciclados, para aplicar em pontos específicos da construção”, revelou.

O gerenciamento de resíduos sólidos está previsto na Lei federal nº 12.305/2010. O artigo 20 estabelece as responsabilidades e quais os setores da sociedade estão sujeitos aos Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos. As empresas da construção civil estão entre eles. “Hoje, com a lei, as empresas são obrigadas a apresentar como será o seu plano de gerenciamento de resíduos sólidos, antes mesmo de a obra começar”, contou o advogado Tiago Andrade Lima.

Tags: luz

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
13 de fevereiro de 2017
02 de fevereiro de 2017
19 de janeiro de 2017
06 de janeiro de 2017
15 de dezembro de 2016