Vida em condomínio

Que fique bem avisado!

Administradores de condomínio aproveitam novas ferramentas e aderem às mais diversas formas de comunicação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 04/06/2015 12:13 / atualizado em 05/06/2015 12:07

O síndico Manuel Castro recorre ao WhatsApp para se comunicar com os moradores  - João Velozo/ESP. DP/D.A. PRESS O síndico Manuel Castro recorre ao WhatsApp para se comunicar com os moradores

 

Novas taxas, reformas estruturais, agenda de reuniões. O número de informações com a qual o síndico de um condomínio precisa lidar é enorme. Em boa parte dos casos, ele não consegue cumprir o objetivo e escuta a defensiva dos moradores que alegam não terem sido avisados das novidades. Para contornar este impasse, alguns administradores têm lançado mão de ferramentas como e-mails, páginas na web e até mesmo grupos de aplicativos de celular para não dar brecha aos “desavisados”.

 

Foi o caso de Manuel Castro, síndico do edifício Vila Prado, no Prado. Há um ano, ele resolveu aprimorar os canais de comunicação com os vizinhos e adotou o e-mail para enviar informações fundamentais do condomínio. Além do correio eletrônico, Manuel ainda recorre ao whatsApp e garante que tem sido bem-sucedida a iniciativa. “As pessoas têm se interessado bastante pelos novos formatos e têm até participado mais com sugestões e observações. Tudo isso com muita rapidez”. O síndico usa as novas ferramentas para enviar informações sobre economia de água, os avisos administrativos e para reunir pautas para as assembleias periódicas. “Isso tem acelerado bastante a nossa comunicação”, reforçou.

À frente do edifício Bolívar, no Arruda, Gilberto Paixão Filho, resolveu há dois meses adotar o WhatsApp como um instrumento complementar à informação. A adesão ao aplicativo ocorreu porque ele não fazia uma leitura diária do livro de ocorrências, o que dificultava a solução mais rápida dos problemas. Hoje, através da ferramenta de mensagens, o síndico recebe notificações instantâneas sobre os acontecimentos do prédio, o que garante mais agilidade às respostas aos pedidos dos moradores. No entanto, Gilberto afirma que o fato de o edíficio ter poucas unidades facilita o uso dessas novas formas de comunicação. “Tem sido muito eficiente, mas fica mais fácil porque são apenas 16 apartamentos. Assim, nós podemos nos informar sobre qualquer situação do condomínio”.

 

Apesar de eficientes, os novos meios não sufocam os antigos. Ana Regina, síndica do edifício Pajé, na Boa Vista, ainda conserva os tradicionais quadros de avisos, as circulares impressas e o contato pessoal com a vizinhança. Ela atribui a permanência deste método à faixa etária dos moradores, que não estão habituados com as tecnologias.

Para o doutor em comunicação Pedro Paulo Procópio, a incorporação de novos aparatos de comunicação na rotina do condomínio está associada à forma como a sociedade do século 21 se comunica. “Hoje, não basta ter o informativo, as atas de reunião. É importante também estar em outras plataformas onde os moradores estão cada vez mais presentes”, apontou.

Tags: compra,

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
17 de novembro de 2016
03 de novembro de 2016
27 de outubro de 2016
20 de outubro de 2016