Clima

Atenção com a temperatura do imóvel

O Sol pode causar desconforto e maiores gastos de energia para o futuro morador

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 22/10/2015 12:58 / atualizado em 22/10/2015 13:12
Claudenice Ferreira sofre com o calor do verão há cinco anos - Paulo Paiva/DP/D.A Press. Claudenice Ferreira sofre com o calor do verão há cinco anos
Na hora de comprar um imóvel é importante observar alguns aspectos como altura, localização, visual, forma de pagamento. No entanto, há um específico que merece a atenção redobrada do comprador: a incidência da luz solar no ambiente. Esse “detalhe” pode parecer algo pequeno ou desprezível na hora de fechar negócio mas na verdade é tão relevante que é apresentado pelas imobiliárias em duas categorias de acordo com a posição do Sol: nascente e poente. 
 
O posicionamento em relação aos ventos dominantes e à insolação produzem efeitos significativos sobre o conforto térmico. Um ambiente quente leva o  proprietário a passar por maus momentos e até mesmo a consumir mais energia elétrica – por conta do uso de ar­condicionados, ventiladores e freezers. No Nordeste, essa influência do Sol é ainda maior. 
 
Desse modo, residências voltadas para a região oeste (poente), mais suscetíveis à exposição solar das horas da tarde, são comercializadas com preços mais baixos.
 
Adaptação
 
O gerente de produto da imobiliária Eduardo Feitosa, Wagner Orlandelli, revelou que os compradores estão mais informados sobre isso. “As construtoras estão se adequando ao público, que está mais entendido sobre essas diferenças, e evitam construir apartamentos na posição poente, por serem menos comercializados”, explica Wagner.
 
Ainda há um outro fator em relação ao Sol que passa despercebido na hora da compra de um imóvel: o solstício de verão. No Recife, segundo o professor de climatologia da UFPE, Lucivânio Jatobá, as horas de maior calor são entre 12h e 14h. “As varandas são mais quentes uma vez que o Sol está mais ao sul. Contudo , serão mais frescas durante o solstício de inverno. Os fluxos de ar vindos de sudeste serão mais frios nesse período do solstício de inverno", explica o especialista.
 
Nesse período, a teóloga Cladenice Ferreira sente o efeito do fenômeno com mais intensidade na sua casa com varanda voltada para o sul há cinco anos. “O ambiente é muito quente durante o dia todo, principalmente à tarde, quando a incidência da luz solar está mais intensa”. Ela ainda diz que comprou o imóvel em uma época do ano com temperatura mais amena, assim não pôde perceber o problema. Cladenice precisou investir em eletrodomésticos que aliviassem o desconforto térmico do lugar.

Tags: aluguel,

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
17 de novembro de 2016
03 de novembro de 2016
27 de outubro de 2016
20 de outubro de 2016