Novidade

Módulos de vida

Apartamentos modulares chegam ao mercado para competir com os convencionais

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 17/12/2015 14:29 / atualizado em 22/12/2015 11:01
Apartamentos como o da arquiteta Manoela Pires de 28 m² são legos da vida real
Imagina montar o seu apartamento de modo que as paredes sejam levantadas de acordo com os seus desejos? Esta é uma opção que vem ganhando destaque no setor imobiliário. Algumas construtoras estão apostando em apartamentos compostos por módulos, isto é, pequenas unidades que podem ser unificadas formando apenas uma ou ser desmembrada no futuro. Um imóvel com quatro dormitórios que acomoda uma família, por exemplo, pode ser dividido quando os filhos saírem de casa, transformando-se em outros dois imóveis.

Vender apartamentos de tamanhos diferentes num mesmo edifício ou se deparar com situações nas quais os clientes compram e juntam mais de uma unidade, não é novidade. Mas “conceber um produto modulado, ou seja, prevendo que elementos estruturais, instalações, acessos, esquadrias e fachada, possam funcionar para várias configurações de planta simultaneamente e, principalmente, com harmonia e integração entre os ambientes é uma inovação que chegou ao mercado”, destaca Saulo Suassuna Fernandes Filho, sócio da Suassuna Fernandes Engenharia.

A construtora, inclusive, lançou recentemente dois empreendimentos no segmento: Smart Class Magda Suassuna e Jaqueira Park Selma Suassuna. Os projetos parecem com o brinquedo Lego em grande escala. O primeiro poderá ter até 15 plantas diferentes, enquanto o segundo terá nove opções com diferentes combinações modular.

A arquiteta Manoela Pires comprou um módulo de apartamento que mede 28 m2 para morar com seu marido. O espaço é pequeno, mas foi projetado e se tornou suficiente para o casal. “Não nos incomodamos com o tamanho do imóvel, já que o montamos do nosso jeito, com nossos gostos”, comenta. Manoela prezou pela boa localização do edíficio, que fica na beira-mar de Piedade. “A priori, o objetivo era morar em um bom lugar, por isso o tamanho do apartamento não influenciou na decisão de compra”.

De acordo com o sócio-diretor da construtora Max Plural, Thiago Monteiro, esse modelo de apartamento faz parte de uma realidade contemporânea, que chega para competir com os modos convencionais do mercado imobiliário. “Essa estrutura oferece ao consumidor final um estilo de vida diferente, em que ele molda sua residência baseado em seu perfil”, diz. O executivo ainda ressalta que há um conservadorismo no setor. “Fomos educado a focar apenas no metro quadrado quando estamos à procura de um imóvel novo. As unidades normalmente são oferecidas com muita parede, mas nem sempre agrada. É uma estrutura que limita a liberdade do morador”.

Tags: condomínio,

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
17 de novembro de 2016
03 de novembro de 2016
27 de outubro de 2016
20 de outubro de 2016