Decoração

Verão com estilo na casa de praia

Imóveis de veraneio precisam ser práticos e funcionais, além de proporcionar conforto e aconchego. Requerem também projeto que valorize a iluminação e a ventilação naturais

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 02/02/2017 14:04 / atualizado em 02/02/2017 16:11

humberto Zirpoli/Divulgação
Após a chegada do verão, fica difícil não pensar em sol e mar quando o assunto é lazer. Por ser uma ótima opção de descanso, o ambiente praieiro atrai muita gente para curtir o final de semana ou as férias. Muita gente aluga uma casa de praia e depois ganha ânimo para ter a sua própria, mas alguns esquecem de decorar com organização e transformam o local num papa-entulho. Com a chegada do carnaval, nada melhor do que preparar o ambiente para o repouso de todos os hóspedes.

 

Para a arquiteta Elenice Cavalcante, estas habitações exigem uma decoração especial, sem aquela seriedade da cidade grande. “Este tipo de casa (de praia) é feito para descanso e lazer, mas tem que ser confortável e aconchegante”, comenta a arquiteta. Ela também ressalta a importância de valorizar a iluminação e a ventilação. Segundo Elenice, deve-se aproveitar ao máximo a luz natural, a fim de economizar energia pelo maior tempo possível. Já a segunda é fundamental para evitar que os cômodos fiquem demasiadamente abafados e que os mobiliários fiquem com mau cheiro. “Um bom segredinho é criar um jardim em uma varanda ou perto do imóvel, para que a pequena vegetação tenha o poder de refrescar os espaços internos por meio do vento, proporcionando boas sensações”, aponta Elenice.

Humberto Zirpoli/Divulgação
O arquiteto Humberto Zirpoli reforça o discurso da praticidade nos ambientes. “A palavra da vez nas casas de praia é funcionalidade. Ou seja, os espaços precisam interagir uns com os outros, utilizando materiais práticos e funcionais, garantindo o conforto”, comenta. Para ele, o ideal para deixar o lugar bonito é usar tons claros e neutros nas paredes, porém está permitido abusar nas peças decorativas. “Quem quiser dar um toque de cor na casa, faça isso nas almofadas, futons e em outros acessórios que contemplam o estilo dos ambientes”, destaca.

Casa Pla/Divulgação
Ainda de acordo com Zirpoli, investir nas áreas de convívio pode ser a melhor escolha. “Assim como nas grandes cidades, as pessoas estão preferindo ficar mais nas casas, ao invés de curtir a praia, por exemplo, curtindo, os espaços externos com mais interação”.

 

A aposentada Marina Wanderley, 71 anos, migrou de uma casa de campo para o seu segundo lar, na praia de Porto de Galinhas. “Escolhi uma decoração que me aproximasse mais da natureza. Escolhi móveis rústicos porque dão uma sensação de bem-estar”, comenta Marina, que tem uma casa pré-fabricada de madeira a poucos metros do mar. Ela abriu mão de ter uma piscina no quintal para cultivar uma paixão antiga. “Para que ter uma piscina se temos uma praia bem pertinho? Não quero buraco no espaço das minhas flores que tanto amo. O jardim é o meu cantinho favorito da casa”. A aposenta mora no bairro de Boa Viagem, mas toda sexta-feira vai a Porto de Galinhas regar as plantas e manter o imóvel organizado.

Casa Pla/Divulgação
Para quem não quer perder tempo e gastar muito, a arquiteta Erika Moura, da Casa Pla, ressalta que é possível fazer uma decoração simples, rápida e barata. “Engana-se quem acha que decorar a casa é pressuposto de quebra-quebra. Mudar as cores das almofadas, colocar papel de parede e fazer uma pintura com desenhos é suficiente para dar um up no visual dos ambientes”, comenta. Ela também diz que a iluminação pode ajudar. “Luminárias de piso e abajures dão charme e deixam o lugar aconchegante”, completa.

 

Segundo especialistas, na praia, também é aconselhável que os móveis sejam de madeira para evitar a corrosão causada pelo sal. As aberturas também devem ser de madeira ou alumínio para evitar o desgaste. “Quanto mais forem evitados móveis e utensílios de ferro ou metal, mais duráveis serão”, comenta o arquiteto Breno Monteiro. Há outras opções de mobília no mercado que oferece mais resistência. “Banheiros, cozinhas, quartos e salas podem estar, por exemplo, com armários, móveis, portas e rodapés de madeira reforçada com laca, que é um acabamento sintético, responsável por proporcionar brilho, beleza e maciez com a resistência de uma pintura automobilística”, aponta Lúcia Siqueira, diretora da Accord&Casttini. De acordo com Lúcia, outra alternativa é o acabamento metacrilato. “Ele atende aos padrões de beleza e praticidade, sendo inclusive muito mais resistente do que o vidro devido à composição da chapa de madeira em acrílico. E ainda tem a vantagem de manutenção, com polimento, versões com filtros contra radiação UV e durabilidade", completa.

Nas paredes internas, Breno Monteiro recomenda usar pinturas que permitam que elas “respirem”. Antes, o ideal seria usar tintas naturais, mas ele diz que a tecnologia produziu modelos acrílicos que servem bem para essa função. A arquiteta Elenice Cavalcante, por sua vez, aponta que massas misturadas com tintas também ajudam na preservação e têm se tornado populares por darem efeito de textura.

Dicas:

  • Opte por cores mais vivas
  • Substitua poltronas por cadeiras
  • Prefira revestir o sofá com tecidos impermeáveis
  • Invista em quadros com mensagens positivas
  • Faça uma triagem. Não transforme a sua casa de praia num papa-entulho. 

 

Tags: rodapés

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
13 de fevereiro de 2017
02 de fevereiro de 2017
19 de janeiro de 2017
06 de janeiro de 2017
15 de dezembro de 2016