Decoração

Cuidado natalino

Com a chegada do Natal, é necessário ficar atento aos riscos que as luzes podem trazer aos moradores

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 03/12/2015 13:50 / atualizado em 03/12/2015 14:37
Andrea Mendes se preocupa com a segurança dos filhos - Roberto Ramos/DP Andrea Mendes se preocupa com a segurança dos filhos
A magia do Natal é contagiante. As milhares de lâmpadas reluzindo o brilho colorido despertam a atenção e a curiosidade de adultos e crianças. O mau uso de itens da ornamentação de Natal, no entanto, é capaz de provocar incêndios e pôr vidas em riscos. Nesse período, a probabilidade de acidentes aumenta e vale ficar atento.

Antes de começar a decorar, a recomendação é um especialista. Uma fiação defeituosa ou solta, somada a uma sobrecarga adicional devido aos acessórios instalados, é uma causa comum de danos graves, como o superaquecimento, choques e até a queima da fiação elétrica.

De acordo com o engenheiro eletricista e coordenador da Escola de Engenharia da Pós-Graduação da Faculdade dos Guararapes, João Paulo Nogueira, o recomendável é o consumidor revisar as instalações antes de instalar os enfeites natalinos. “É necessário se assegurar que a capacidade e a resistência dos condutores, tanto da fonte de energia quanto dos enfeites, sejam compatíveis com a carga elétrica requerida, observando o correto dimensionamento de cabos e fios”. Ele ressalta que é importante ficar atento ao tipo de enfeite que se compra. “O bom é buscar sempre enfeites certificados pelo Inmetro. Muitos vendidos em feiras são descartáveis e produzidos com matérias vulneravéis”.

Ao decorar a residência com esses enfeites luminosos, o morador precisa ficar atento, já que as luzes são fontes de calor e precisam de acompanhamento contínuo, além de serem desligadas quando não houver alguém em casa ou quando as pessoas estiverem dormindo.

A enfermeira Andrea Mendes toma as devidas precauções para evitar acidentes e economizar energia. “Sempre desligo as luzes às 22h, que é a hora em que as crianças já estão dormindo”, diz. Mãe de dois filhos, um de 6 anos e o outro de 2, a enfermeira se preocupa com a segurança dos pequenos. “Durante o dia, evito deixar a decoração da árvore de Natal ligada à rede elétrica, e sempre deixo as tomadas com um protetor, para elas não correrem o risco de levar um choque”, acrescenta.

Outra recomendação é evitar o contato das lâmpadas com objetos e enfeites inflamáveis. “No caso das árvores de Natal, é importante verificar se é resistente ao fogo. Essa medida pode impedir que, num curto-circuito, seja provocado um incêndio”, explica Nogueira. Também é bom evitar o uso de luzes elétricas e piscas-piscas que contenham metal, pois este material pode conduzir energia e provocar descarga.

Tags: crescimento

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
17 de novembro de 2016
03 de novembro de 2016
27 de outubro de 2016
20 de outubro de 2016