Decoração

Cuidado natalino

Com a chegada do Natal, é necessário ficar atento aos riscos que as luzes podem trazer aos moradores

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 03/12/2015 13:50 / atualizado em 03/12/2015 14:37
Andrea Mendes se preocupa com a segurança dos filhos - Roberto Ramos/DP Andrea Mendes se preocupa com a segurança dos filhos
A magia do Natal é contagiante. As milhares de lâmpadas reluzindo o brilho colorido despertam a atenção e a curiosidade de adultos e crianças. O mau uso de itens da ornamentação de Natal, no entanto, é capaz de provocar incêndios e pôr vidas em riscos. Nesse período, a probabilidade de acidentes aumenta e vale ficar atento.

Antes de começar a decorar, a recomendação é um especialista. Uma fiação defeituosa ou solta, somada a uma sobrecarga adicional devido aos acessórios instalados, é uma causa comum de danos graves, como o superaquecimento, choques e até a queima da fiação elétrica.

De acordo com o engenheiro eletricista e coordenador da Escola de Engenharia da Pós-Graduação da Faculdade dos Guararapes, João Paulo Nogueira, o recomendável é o consumidor revisar as instalações antes de instalar os enfeites natalinos. “É necessário se assegurar que a capacidade e a resistência dos condutores, tanto da fonte de energia quanto dos enfeites, sejam compatíveis com a carga elétrica requerida, observando o correto dimensionamento de cabos e fios”. Ele ressalta que é importante ficar atento ao tipo de enfeite que se compra. “O bom é buscar sempre enfeites certificados pelo Inmetro. Muitos vendidos em feiras são descartáveis e produzidos com matérias vulneravéis”.

Ao decorar a residência com esses enfeites luminosos, o morador precisa ficar atento, já que as luzes são fontes de calor e precisam de acompanhamento contínuo, além de serem desligadas quando não houver alguém em casa ou quando as pessoas estiverem dormindo.

A enfermeira Andrea Mendes toma as devidas precauções para evitar acidentes e economizar energia. “Sempre desligo as luzes às 22h, que é a hora em que as crianças já estão dormindo”, diz. Mãe de dois filhos, um de 6 anos e o outro de 2, a enfermeira se preocupa com a segurança dos pequenos. “Durante o dia, evito deixar a decoração da árvore de Natal ligada à rede elétrica, e sempre deixo as tomadas com um protetor, para elas não correrem o risco de levar um choque”, acrescenta.

Outra recomendação é evitar o contato das lâmpadas com objetos e enfeites inflamáveis. “No caso das árvores de Natal, é importante verificar se é resistente ao fogo. Essa medida pode impedir que, num curto-circuito, seja provocado um incêndio”, explica Nogueira. Também é bom evitar o uso de luzes elétricas e piscas-piscas que contenham metal, pois este material pode conduzir energia e provocar descarga.

Tags: crescimento

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
13 de fevereiro de 2017
02 de fevereiro de 2017
19 de janeiro de 2017
06 de janeiro de 2017
15 de dezembro de 2016