Modernidade

Sustentabilidade e economia nas construções

Empreendimentos estão sendo construídos focados na redução de custos e no meio ambiente

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 15/01/2016 13:07 / atualizado em 18/01/2016 16:27 Wagner Souza /Especial para o Lugar Certo
Reserva do Paiva/Divulgação
Um edifício sustentável é pelo menos econômico na utilização de energia e vai muito além da seleção dos materiais ditos verdes. Para considerar uma obra sustentável, o projeto deveria incluir soluções ambientais desde a escolha do terreno até a construção, passando pela arquitetura. No Recife e Região Metropolitana já temos bons exemplos de imóveis do tipo.

O novo prédio do Colégio Fazer Crescer em construção, por exemplo, está adotando medidas sustentáveis em toda a sua concepção, de acordo com o arquiteto Pedro Selva. “A obra é ecologicamente correta, viável e socialmente justa, seguindo os preceitos do desenvolvimento sustentável. Vimos no prédio a oportunidade de sair do discurso e partir para a prática”, comenta. O especialista acrescenta que o prédio terá reaproveitamento de água da chuva, ar-condicionado, torneiras e chuveiros, que será reutilizada na limpeza do local e manutenção do jardim. “A construção já conta com uma estação de tratamento dessas águas”, adianta Selva.

O edifício vai ter iluminação de LED, geração de energia através de placas solares, breezes (que permitem ventilação e iluminação natural) e telhado verde, onde será plantada uma horta orgânica para consumo dos próprios alunos e funcionários.

Sob medida
Outro exemplo é o Camará Shopping, em construção na cidade de Camaragibe. O shopping traz para os lojistas a Loja Modelo, que apresenta amostra totalmente sustentável, com diferenciais como piso vinílico, mais econômico e com melhor isolamento acústico que a madeira; lâmpadas LED e tintas sem a presença de COV (Compostos Orgânicos Voláteis), substâncias prejudiciais à saúde. Do ponto de vista da construção, as lojas do centro comercial se diferem das tradicionais, em que são utilizados elementos como tijolos e blocos de concretos com argamassa. Isto é, cada unidade é feita com materiais elaborados sob medidas, reduzindo o desperdício de matéria-prima.

Seguindo as mesmas diretrizes, o Novo Mundo Empresarial, localizado no bairro Planejado Reserva do Paiva, no Cabo de Santo Agostinho, adotou sistemas de reutilização de água da chuva e de uso racional da água potável, para evitar o desperdício. Além disso, a instalação de vidros na fachada das seis torres do empreendimento permite ganhos térmicos quando o clima estiver quente e melhor aproveitamento da iluminação natural.

Tags: dicas,

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
17 de novembro de 2016
03 de novembro de 2016
27 de outubro de 2016
20 de outubro de 2016