Áreas externas podem se tornar verdadeiros oásis, sem sair de casa

Coberturas, varandas e áreas privativas podem ser transformadas em locais de relaxamento e contemplação. Efeito vai depender dos materiais e adornos usados

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 29/01/2014 14:50 / atualizado em 29/01/2014 15:01
No projeto de Cristina Morethson e Angelo Coelho há móveis que podem ficar sob a ação do tempo - No projeto de Cristina Morethson e Angelo Coelho há móveis que podem ficar sob a ação do tempo (MAC/Divulgação)	
 No projeto de Cristina Morethson e Angelo Coelho há móveis que podem ficar sob a ação do tempo
Refúgio para o descanso e lazer, as áreas externas são sonho de consumo de muitas pessoas. Nas grandes metrópoles, com o metro quadrado cada vez mais valorizado e, consequentemente, imóveis menores, nem sempre se tem tal privilégio. Mas quem tiver uma área privativa, cobertura ou quintal e souber aproveitar, pode ter ali o espaço preferido da casa. Segundo o engenheiro civil Ângelo Nunes Coelho, da CMAC Engenharia, Arquitetura e Interiores, área externa é toda a área compreendida fora do espaço privativo do imóvel, ou seja, varandas abertas, pátios, terraços, coberturas e jardins. Suas funções variam de acordo com cada projeto e isso determina, inclusive, o tipo do material que melhor se adequará ao ambiente e ao estilo que se quer impor.

Muitas pessoas usam mais as áreas externas do que as internas, por isso o espaço precisa ser pensado de forma especial. Segundo a arquiteta Hosanna Rodrigues, do escritório Hosanna Rodrigues Arquitetos & Associados, o espaço deve estar integrado à casa. Além de promover o descanso e o lazer, esses locais são ideais para receber os amigos de forma mais descontraída ou se ter um ambiente mais próximo à natureza. Mesmo nos apartamentos, as varandas são um tentativa de estar mais próximo do externo, uma busca pelo lado bucólico e uma valorização à qualidade de vida. A varanda representa a vista do céu, dos jardins e da rua, e pode ser uma válvula de escape para as tensões diárias. A arquiteta explica que é o melhor local para sentir a brisa e fugir dos espaços fechados.

A valorização das áreas externas nos apartamentos reflete a busca da sociedade por formas de morar mais integradas com a natureza, por áreas mais abertas. Para Hosanna, diante de apartamentos com áreas internas reduzidas, ver o horizonte pela varanda ou sentir o verde mais próximo já é uma conquista.

Uma tendência, segundo a arquiteta, urbanista e design de interiores Cristina Morethson, da CMAC, são áreas com espaço gourmet, sauna, piscina, ducha e spa, deques, espaços fitness e jardins com espelhos d’água. Ela acredita que com a correria e o estresse do dia a dia, essas áreas externas funcionam como verdadeiros oásis ao promover o relaxamento, o descanso e a interatividade entre seus usuários.

Para dar aconchego a esse espaço, a arquiteta Hosanna Rodrigues usou lamparina e futons - Para dar aconchego a esse espaço, a arquiteta Hosanna Rodrigues usou lamparina e futons (Hosanna Rodrigues Arquitetos & Associados/Divulgação)	Para dar aconchego a esse espaço, a arquiteta Hosanna Rodrigues usou lamparina e futons
Entre os novos materiais no mercado estão porcelanatos, cimentícios, ladrilhos hidráulicos, pedras naturais e artificiais, madeiras reflorestadas e sintéticas, coberturas metálicas, lonas tensionadas, cerâmicas, vidro, sapê; cada qual com sua beleza e funcionalidade para agradar aos mais variados projetos. Piso, cobertura, iluminação e jardinagem definidos, é preciso pensar no mobiliário adequado. A grande preocupação são as intempéries. Portanto são bem indicados o alumínio, as fibras sintéticas, as telas de poliéster, os tecidos navais, as madeiras de demolição e a borracha.

ACERTE NO SEU OÁSIS

- Crie um espaço que permita boa circulação e acomode bem as pessoas. Redes e móveis com almofadas geram conforto e convidam ao descanso. Use estampas e cores de acordo com o estilo dos moradores.

- Integre a paisagem à área externa com vidros e vãos abertos: isso permite o contato com a natureza, facilita a ventilação e dá liberdade aos espaços e aos sentidos.

- Tenha ambientes cobertos e descobertos. Varandas devem ser usadas em dias de chuva, mas precisam do máximo de abertura para o ar livre. Coberturas e fechamentos não devem escurecer e dificultar a ventilação.

Projeto da decoradora Sandra Penna - Projeto da decoradora Sandra Penna (Galeria Sandra e Márcio/Divulgação)	
Projeto da decoradora Sandra Penna
- Cuidado ao posicionar a piscina: ela funciona melhor ao sol. Ofereça opções agradáveis para seu entorno, como ombrelones. Já os spas devem ser posicionados à sombra ou meia-sombra.

- Em casas, aproveite a vegetação existente, se houver, ou plante árvores e arbustos. Nas varandas, use sempre plantas adequadas à insolação local. Traga o verde para a casa.

- Sempre que possível, faça uso da água para o lazer ou contemplação. Além de refrescar, ela torna o espaço agradável e é mais um elemento da natureza próximo da rotina diária.

- Escolha materiais (adornos, tecidos e mobiliário) adequados para área externa, que resistam mais à incidência solar e à umidade.

- A área externa também é usada à noite. Use a iluminação para valorizar os detalhes e o verde. Crie cenários diversos por meio da luz. Pequenos vasos e flores, lanternas e velas também geram um local bucólico e agradável.

Fonte: Hosanna Rodrigues

Tags:

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
17 de outubro de 2014
26 de setembro de 2014
19 de setembro de 2014
09 de setembro de 2014
08 de setembro de 2014