Decoração infantil

Cantinhos decorados para as crianças

Quartos infantis cada vez mais versáteis são uma tendência em alta por atender também as necessidades dos pais

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 19/10/2016 10:29 / atualizado em 19/10/2016 11:25 Wagner Souza /Especial para o Lugar Certo


Manuela se diverte com a brinquedoteca escolhida pela mamãe - Anderson Freire/Esp DP Manuela se diverte com a brinquedoteca escolhida pela mamãe
O nascimento de um filho é um acontecimento marcante na vida dos pais e exige dedicação e bastante cuidado. Uma das principais preocupações nessa etapa é quanto à organização e decoração do quarto do bebê, visto que todo mundo quer um ambiente bonito, agradável e que seja funcional tanto para os pais quanto para a criança. Esse tema é uma questão que aborda tanto os responsáveis pelos baixinhos que já nasceram como aqueles de primeira viagem.

Para decorar um quarto de bebê, os pais podem fazer a sua própria decoração ou recorrer aos modelos modulados, que são construídos inteiramente e são mais econômicos. “Há diversas opções e modelos decorativos para deixar o quarto do seu bebê lindo e aconchegante. Mas o ideal é contratar um arquiteto para desenvolver o projeto”, comenta a arquiteta Juliana Amorim. Ela também chama atenção para as cores e o mobiliário. “É legal usar tonalidades suaves e neutras como a cor branca, que pode ser combinada facilmente e ainda transmite uma sensação de paz e tranquilidade para o bebê. Os principais móveis para esta decoração são o berço, o guarda-roupa, uma cômoda com troca fraldas e uma poltrona para a mãe sentar-se e amamentar a criança”, acrescenta.

Cores e formas: tons neutros e suaves deixam o quarto do bebê com ares mais tranquilos - Anderson Freire/Esp DP Cores e formas: tons neutros e suaves deixam o quarto do bebê com ares mais tranquilos

A médica Bruna Fonseca, 35, seguiu a linha dos tons mais leves para montar o quarto da sua bebê Vitória. “Gosto de tons suaves porque não deixa o ambiente muito carregado. Não quis fazer diferente no quarto da minha filha. Escolhi logo o primeiro projeto que minha arquiteta me mostrou por causa dos tons claros nas paredes e nos móveis”, comenta.

Quartos infantis além de um espaço para descanso, também podem servir para os pequenos estudarem - Talita Arruda/Divulgação Quartos infantis além de um espaço para descanso, também podem servir para os pequenos estudarem

Os quartos são os cômodos mais pessoais e íntimos da casa, afinal eles servem como local de descanso e funcionam quase como um refúgio para seus donos. Quando o assunto é quarto infantil não é diferente. Ainda que a criança não tenha preferências bem definidas, é essencial que o ambiente seja confortável, de modo que transmita para o pequeno o sentimento de segurança e traga referências das atitudes e gostos dela. “Não existem regras fixas, mas pensar nos sentimentos que o ambiente irá transmitir é muito importante. Trazer cenários lúdicos, por exemplo, desperta na criança alguns desejos, como brincar, dormir e estudar”, aponta a arquiteta Lorena Pontual.

Outro ponto importante sobre o assunto é romper com os estereótipos: quarto de menina decorado em rosa e de menino em azul. “O importante é criar um ambiente harmônico, agradável e útil, onde a criança possa se divertir, descansar e passar momentos com segurança e tranquilidade”, pondera Pontual. Já para a arquiteta Juliana Neri, o quarto infantil deve ser feita levando-se em conta o dia a dia da criança e pensando no gosto e nas características dela. “O quarto deve refletir o mundo da criança, ser seu cantinho, onde brinque, receba seus amiguinhos e estude com sossego e ,ao mesmo tempo, um lugar organizado que facilite a vida da mamãe na hora da arrumação”, explica.

Quartos temáticos deixam o ambiente único e aconchegante - Talita Arruda/Divulgação Quartos temáticos deixam o ambiente único e aconchegante

Ainda de acordo com Juliana Neri, as crianças também podem ter outros espaços para passar o tempo. “Os pais estão cada vez mais pensando em áreas fora do quarto para montar uma estrutura para a criança se brincar. As brinquedotecas, por exemplo, deixam os pequenos mais próximos dos brinquedos, estimulando seu desejo em brincar”, comenta.           
A empresária Katarina Berardo optou em deixar o quarto só para o descanso da sua filha Manuela e montou um espaço para brinquedos dentro do apartamento. “Preferi separar a brincadeira do descanso. No quarto, Manu já sabe que é o lugar onde vai dormir, enquanto a brinquedoteca é para brincar. Sempre amei brinquedos, então reservei um cantinho da casa para os da minha filha”, comenta.

Pequenos ganham espaços fora do quarto para brincar - Anderson Freire/Esp DP Pequenos ganham espaços fora do quarto para brincar

Uma brinquedoteca bem montada ajuda a entreter e estimular o desenvolvimento dos pequenos. Para isso, é necessário planejar com cuidado o espaço de modo a evitar acidentes. “É essencial substituir móveis pontiagudos por arredondados, pisos escorregadios por carpetes ou tapetes emborrachados e objetos de decoração que quebram (ou viram) facilmente por outros de madeira ou plástico. Além de afastar das janelas móveis que possam ser escalados e investir em protetores de quinas, janelas e tomadas, aumentando a segurança”, orienta Juliana Neri.

 

Anderson Freire/Esp DP

“Manu já sabe que o quarto é o lugar onde vai dormir, enquanto a brinquedoteca é para brincar. Reservei um cantinho da casa para os brinquedos dela”, Katarina Berardo, empresária, sobre o espaço montado no apartamento para a filha

 

 

 

Tags: construção civil

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
13 de fevereiro de 2017
02 de fevereiro de 2017
19 de janeiro de 2017
06 de janeiro de 2017
15 de dezembro de 2016